A nova evangelização – A acolhida

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+

Nova evangelização significa dar razões da nossa fé, comunicando o Logos da esperança ao mundo que aspira à salvação. Os homens têm necessidade da esperança para poder viver o próprio presente. Por esta razão, a Igreja é missionaria na sua essência e oferece a revelação do rosto de Deus que, em Jesus Cristo, tomou um rosto humano e nos amou até ao fim. As palavras de vida eterna que nos sãos dadas no encontro com Jesus Cristo são para todos, para cada homem. Cada pessoa do nosso tempo, quer o saiba ou não, tem necessidade deste anúncio. (Instrumetum Laboris. art.167)

Diante deste apelo da Igreja na Nova Evangelização como primazia, pois, esta em sua essência, a Igreja é Missionária, assim nós da Comunidade Católica Passio Domini, primeiramente como batizados que somos e homens e mulheres que um dia de alguma forma foram impactados pelo poder da Palavra Redentora. Assim, esta grande graça do Encontro como nos diz nosso Papa Emérito Bento XVI em sua encíclica “ Deus caritas Est” (Deus é Amor), que o Cristianismo nasce de um encontro com uma pessoa e essa pessoa é Jesus Cristo. Não podemos simplesmente reter tamanha obra de redenção somente a nós, é preciso de forma ousada e acolhedora, promover situações do ENCONTRO, trata-se de pretextos muitas vezes, para que o homem contemporâneo seja atraído e deixe-se encontrar com a pessoa do Ressuscitado que está entre nós, não é um Deus distante e inerte aos seus filhos e filhas, e esta presença é, sobretudo por meio de sua esposa a Igreja, esta tem o poder de transmitir este encontro.

Na sociedade atual, é preciso criar meios e formas novas, para alcançar a todos, pois a salvação é para todos, a partir de nossa experiência do encontro, todos precisam enxergar algo de diferente em nós, precisamos mostrar que é possível ser santo no mundo atual é possível ser de Deus, SIM É POSSÍVEL!

Em meio a uma disseminação do “ser descartável”, uma das formas de promover o encontro é através da ACOLHIDA. E este é para nós um valor, como princípio, como parte integrante de nosso Carisma, então de modo acolhedor, levando as pessoas a sentirem-se amadas, importantes para nós e para Deus, pelo simples fato de serem filhos e filhas de Deus e por isso merecem toda a nossa atenção, atenção esta por meio dos sentidos (olhar, tocar, ouvir e sentir), sim as pessoas necessitam muitas vezes de um simples abraço, de um simples ombro e ouvidos atentos para lhe escutarem, sim alguém que possa dar um minuto de sua atenção, e não por meio da tecnologia como na troca de mensagens, mas sim no face a face.

Desta forma, as pessoas sentem-se valorizadas, exatamente como todos aqueles que passaram pelos caminhos de Jesus, (Maria Madalena, Zaqueu, o Cego Bartimeu, a Samaritana), o princípio, o Cerne do encontro está na acolhida, ali já inicia o processo de conversão, libertação, que promovem a vida nova, isso é evangelização promover o homem e a mulher ao encontro com o Ressuscitado.

Jesus quer derramar em profusão, o seu amor sobre os nossos corações e os corações de todos aqueles que precisam ser Evangelizados. É preciso continuar o anúncio da Paixão e salvação de nosso Senhor Jesus Cristo em todos os cantos da terra. O Senhor quer reunir um povo que transborde amor. Transbordar amor consiste em imprimir no mundo profundamente hedonista e secularizado, onde o sagrado perdeu seu espaço, os valores do Reino. (Estatuto CCPD Art.8º Inciso I)

Leandro Ramos

Consagrado da CCPD

More to explorer

VIA AMORIS (CAMINHO DO AMOR)

A Comunidade Católica Passio Domini sempre teve um forte chamado para a vida ativa (apostólica) e ao mesmo tempo contemplativa (vida oracional),

Esponsalidade Passiocêntrica

A Igreja nos ensina, em sua tradição, a relação de amor entre Deus e a própria Igreja, ou seja, cada um de nós.