Previous
Next
Campanha do Mês de Novembro
0%

Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama o que dá com alegria. (2 Cor 9, 7)

Contribua Você Também 

Pastoreio Jovem

Você já conhece o nosso projeto para a juventude? É o Pastoreio Jovem!

Esse acompanhamento é pra você que quer um “suporte” na sua caminhada espiritual, pra quem já caminha com Deus e claro, pra quem quer começar a caminhar.  Por que andar sozinho? Os jovens da Passio Domini querem acompanhar você!

Entre em contato conosco pelo telefone: (13) 99703-4377.

Obs: a partir dos 12 anos de idade. Aberto para Baixada Santista e também para outras cidades e estados.

Esperamos por você!

canal passio domini

#GritoJovem

Participe conosco

Participe dos nossos Grupos de Koinonia (Sentido de Existência)

  1. Em que lugar nós estamos no processo da evangelização?

A Kononia é uma espiritualidade do amor incondicional ofertada ao mundo, uma forma de viver Jesus, o Amor Incondicional.

  1. Somos uma espiritualidade para o mundo

O mundo sofre com a ausência de Deus.

  1. Levar as pessoas a perseverança, um caminho até o céu

Existe um ideal:

Ser transformado para amar incondicionalmente, mesmo que os outros não mudem

  1. Através da dinâmica dos passos da Samaritana:
  • Encontro
  • História
  • Metanóia
  • Testemunho
  1. Construído numa estrutura de reunião semanal que viva:
  • O cultiva da oração e intimidade com Deus
  • A vivência fraterna
  • A apostolicidade na paróquia e no mundo

Monte um grupo de Koinonia em sua Paróquia

Maiores Informações: 13 97414-5258 (Adriana)

AJUDE-NOS

CONTA PARA DEPÓSITO

CONTA PARA DEPÓSITO
Banco Caixa Econômica Federal 
Agência: 0964 
Operação: 003
C/C: 3760-1
Nome Associação Passio Domini
CNPJ: 08.665.167/0001-83

Chave Pix: financeiroccpd@gmail.com

Palavra do Fundador

Diác. Luiz Santana (Luizinho)

Fundador e Moderador Com. Católica Passio Domini

POR UMA VIDA DE SANTIDADE PARA O CONVÍVIO DOS ELEITOS

Amados de Deus, estamos no mês de novembro, um mês repleto de celebrações, das orações pelos fiéis defuntos a comemoração do dia de Nossa Senhora das Graças, contudo umas celebrações que mais me chamou atenção foi a Solenidade de Todos os Santos.

Comumente temos nossos santos de devoção, baluartes ou patronos de nossas Comunidades ou Igrejas, mas de modo especial essa celebração traz aos nossos corações “Todos” os santos, os conhecidos e os desconhecidos, talvez alguns quem nem se quer imaginemos.

Fico a pensar em quantas pessoas que conhecemos já são santas, estão no convívio dos eleitos, porque a santidade não é uma meta inalcançável, ela é possível, ela é desejo de Deus, anunciado por Jesus Cristo (Cf. S. Mateus 5,48) para todos os seus filhos.

Cada um por seu caminho», diz o Concílio. Por isso, uma pessoa não deve desanimar, quando contempla modelos de santidade que lhe parecem inatingíveis. Há testemunhos que são úteis para nos estimular e motivar, mas não para procurarmos copiá-los, porque isso poderia até afastar-nos do caminho, único e específico, que o Senhor predispôs para nós. Importante é que cada crente discirna o seu próprio caminho e traga à luz o melhor de si mesmo, quanto Deus colocou nele de muito pessoal (cf. 1 Cor 12, 7), e não se esgote procurando imitar algo que não foi pensado para ele. Todos estamos chamados a ser testemunhas, mas há muitas formas existenciais de testemunho. (Gaudete et exsultate §11)

Não devemos nos deter nas grandes proezas dos grandes santos, essas são alimentos de inspiração para nossas vidas, para nosso caminho, devem realmente saltar aos nossos olhos e nos impressionar, tem essa função, elas existem para a glorificação de Deus, assegurando-nos que a manifestação divina ainda acontece na humanidade.

Como comunidade de pessoas imperfeitas devemos almejar a perfeição e essa é conquistada em comunidade. A diversidade, muitas vezes compreendida como um problema, é a grande riqueza que me conduz a realeza divina. Na comunidade aprendemos a ser santos, santos comunitariamente.

A santificação é um caminho comunitário, que se deve fazer dois a dois. Reflexo disto temo-lo em algumas comunidades santas. Em várias ocasiões, a Igreja canonizou comunidades inteiras, que viveram heroicamente o Evangelho ou ofereceram a Deus a vida de todos os seus membros. (Gaudete et exsultate §141).

Uma das coisas que mais me encanta no catolicismo é essa compreensão soteriológica de que a salvação é comunitária, somos partes diversas de um único corpo (I Coríntios 12,20), um corpo militante que deve ser incorporado ao corpo triunfante. Vejam que lindo, caminhamos juntos para vivermos eternamente juntos em Deus.

Então o que aprendemos com a Solenidade de Todos os Santos?

Primeiro, a santidade é possível e acessível para todos e deve ser vivida no cotidiano, na vida comum, das pequenas ás grandes coisas, naquilo que já fazemos, pois o que muda não é o lugar onde estamos e sim como nos portamos nesse lugar, como ali testemunhamos o que cremos.

Segundo que a santidade se conquista na vida partilhada em comunidade, somos membros de um único corpo, o corpo místico da Igreja cuja cabeça é Cristo. Assim, que não queiramos nos salvar sozinhos, a vida do outro nos interpela, a santidade alheia nos constrange e ao mesmo tempo deve nos impulsionar. Vamos lutar pela santidade e a vida no convívio dos eleitos.

Deus os abençoe

Diácono Luizinho

Mapa de Localização

ENDEREÇO:

Na Rua Jarumas, 376 – Vila Tupi 
Praia Grande SP 11.703-550

CONTATOS:

(015 13) 3302-8380
Email: comunicacao@passiodomini.org