Previous
Next
Campanha do Mês de Abril
12.79%

Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama o que dá com alegria. (2 Cor 9, 7)

Contribua Você Também 

Pastoreio Jovem

Você já conhece o nosso projeto para a juventude? É o Pastoreio Jovem!

Esse acompanhamento é pra você que quer um “suporte” na sua caminhada espiritual, pra quem já caminha com Deus e claro, pra quem quer começar a caminhar.  Por que andar sozinho? Os jovens da Passio Domini querem acompanhar você!

Entre em contato conosco pelo telefone: (13) 99703-4377.

Obs: a partir dos 12 anos de idade. Aberto para Baixada Santista e também para outras cidades e estados.

Esperamos por você!

canal passio domini

#GritoJovem

Participe conosco

Participe dos nossos Grupos de Koinonia (Sentido de Existência)*

*Nesse período de pandemia as atividades estão suspensas.

  1. Em que lugar nós estamos no processo da evangelização?

A Kononia é uma espiritualidade do amor incondicional ofertada ao mundo, uma forma de viver Jesus, o Amor Incondicional.

  1. Somos uma espiritualidade para o mundo

O mundo sofre com a ausência de Deus.

  1. Levar as pessoas a perseverança, um caminho até o céu

Existe um ideal:

Ser transformado para amar incondicionalmente, mesmo que os outros não mudem

  1. Através da dinâmica dos passos da Samaritana:
  • Encontro
  • História
  • Metanóia
  • Testemunho
  1. Construído numa estrutura de reunião semanal que viva:
  • O cultiva da oração e intimidade com Deus
  • A vivência fraterna
  • A apostolicidade na paróquia e no mundo

Monte um grupo de Koinonia em sua Paróquia

Maiores Informações: 13 3302-8380

AJUDE-NOS

CONTA PARA DEPÓSITO

CONTA PARA DEPÓSITO
Banco Caixa Econômica Federal 
Agência: 0964 
Operação: 003
C/C: 3760-1
Nome Associação Passio Domini
CNPJ: 08.665.167/0001-83

Chave Pix: financeiroccpd@gmail.com

Palavra do Fundador

Diác. Luiz Santana (Luizinho)

Fundador e Moderador Com. Católica Passio Domini

SENHOR, REMOVE A PEDRA  

Iniciamos o mês de abril com a celebração do tríduo pascal, a maior festa litúrgica  da Igreja, na qual celebramos com a Quinta-feira Santa tantas riquezas espirituais, a  celebração dos Santos Óleos, a Instituição da Eucaristia, do Sacerdócio Católico, o lava  pés, o Ofício da Paixão do Senhor, a procissão do corpo morto de Jesus, no sábado santo  a benção do Fogo Novo, o Círio Pascal, Cristo, luz do mundo, que irrompe às trevas e  nos faz cantar o Aleluia. De modo especial, no dia do Sábado Santo, o Evangelho  proposto pela liturgia está em Marcos 16, 1-7; passagem que faz todo o mover para a  minha reflexão deste mês, e que espero alcance seu coração.  

Esse texto narra a ressurreição de Jesus, de modo especial a experiência de Maria  Madalena, Maria mãe de Tiago e Salomé que ao irem ao túmulo novo, onde estava  depositado o corpo de Jesus, para ungi-lo com perfumes, trazem consigo uma indagação:  Quem rolará para nós a pedra da entrada do túmulo? (Mc 15, 3). 

Fui levado a reflexão sobre a pedra da frente do túmulo de Jesus e, num primeiro  momento, parecia algo sem importância da minha parte, muito mais uma inclinação para  buscar algo novo do que uma inspiração nova, no entanto, Deus me fez ver além e espero  que também você veja. 

Um dos primeiros sinais da ressurreição está justamente no fato da pedra que  estava a frente do túmulo não estar mais fechando o túmulo, ela foi movida. A pergunta  é: quem moveu essa pedra? Teriam sido os guardas dos fariseus, dos romanos? Na  verdade, a força de Deus a moveu, a força da sua ressurreição, a glória de Jesus Cristo a  deslocou de lugar.  

O que significa a pedra a frente do túmulo? Sabemos que o túmulo é o lugar do  descanso do corpo sem vida, onde se deposita os mortos, o corpo daquele que não está  mais entre nós. Mas, e a pedra, o que significa? 

A pedra é aquela que detém o acesso ao morto, impede que esse se torne visível  entre nós, designa a sua permanente ausência, o seu distanciamento definitivo, o nosso  impedimento de o tocar, de o contemplar, de imaginar a possibilidade de vida. Assim, quando a pedra está rolada, o ver, tocar, aproximar-se, o contemplar, a possibilidade de  vida emerge como esperança. 

Amados e amadas de Deus, que pedra precisa rolar para o seu verdadeiro “Eu” voltar a viver?  

Quantos homens e mulheres tem vivido como se estivessem mortos, suas vidas  não têm ideais, sonhos, objetivos, metas a serem alcançadas, vivem como se o respirar de  cada dia fosse um fardo e o que tem para o agora. Isso porque o seu verdadeiro “Eu” está aprisionado dentro de si mesmo, como num túmulo vivo, mas em estado de paralisia,  vivo, mas inerte, como se fosse impedido de ter vida.  

É preciso permitir-se ter a pedra rolada para que você volte a viver, mesmo em  tempos tão difíceis, tão doloridos, tão sofridos, o senhor deseja te dar nova vida, e está  disposto a rolar a pedra para você, na força da ressurreição dele, que também você faça  experiência de ressurreição em sua vida. 

Com essa experiência você irá redescobrir o sentido de quem verdadeiramente  você é, do que Deus tem reservado para aqueles que Ele ama (1 Cor. 2,9), da vontade  divina para sua vida, na qual reside a verdadeira alegria. As melhores metas, objetivos,  sonhos e ideias da sua vida estão escondidos na originalidade sonhada por Deus a seu  respeito, não tenhas medo em trilhar essa descoberta para uma vida nova. 

Uma santa e feliz páscoa para todos vocês. Deus os abençoe. 

Diácono Luizinho

Mapa de Localização

ENDEREÇO:

Na Rua Jarumas, 376 – Vila Tupi 
Praia Grande SP 11.703-550

CONTATOS:

(015 13) 3302-8380
Email: comunicacao@passiodomini.org